Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Listas de WhatsApp e perfis no Twitter convocam para ato dia 31

Vera Magalhães

Listas de transmissão de WhatsApp disparadas por números de celulares fora do Brasil e perfis em redes sociais como Twitter estão sendo usados para convocar apoiadores de Jair Bolsonaro para novo ato contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso. A data escolhida é emblemática: 31 de março, aniversário do golpe militar de 1964 que instituiu a ditadura no Brasil.

A convocação é para que as pessoas vão para a frente dos quartéis, exigir dos militares providências contra o Legislativo e o Judiciário. O número de origem de uma das listas de transmissão é + 39-334 386 4421. O prefixo 39 é de telefones na Itália.

“Agora é na frente dos quartéis”, diz, em tom ameaçador, um dos panfletos de convocação, com a foto de Bolsonaro, a bandeira do Brasil e imagem de multidão nas ruas ao fundo. “Eu faço parte dessa mudança. Chega de chantagem! Fora STF!”, diz o folder.

Perfis como o da tuiteira Valeria Silvestre também convocam desde o dia 10 para o ato do dia 31, juntamente com o do último dia 15. As convocações falam abertamente em fechar o Supremo e o Congresso.