Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lula diz esperar que Queiroz possa ter ‘presunção de inocência’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-presidente Lula comentou sobre a prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, nesta manhã de quinta, 18, no âmbito das investigações do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro sobre as rachadinhas realizadas no gabinete do filho do presidente da República quando ele era deputado estadual, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Ex-presidente Lula

Ex-presidente Lula Foto: Amanda Perobelli/Reuters

“Vamos esperar a apuração, espero que seja séria a apuração, e que o cara possa ter a presunção de inocência, de se defender democraticamente, vamos ver. Mas acho que f oi importante (a prisão) porque faz muito tempo que estão procurando ele, querem saber se ele sabe alguma coisa da rachadinha da família, querem saber se ele era caixa 2 mesmo, querem saber o que ele transava em nome da família Bolsonaro e até se ele tinha alguma relação com aqueles que mataram a Marielle”, disse em entrevista à Rádio Arapuan, de João Pessoa.

O petista alega recorrentemente que o então juiz federal Sérgio Moro, que o condenou em primeira instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, mentiu, assim como a Polícia Federal, para afastá-lo da disputa presidencial de 2018.

“É importante que ele seja interrogado, confesse o que sabe. O povo brasileiro quer é apenas saber a verdade. Se ele cometeu crime, que pague. Mas não podemos deixar de pontuar a verdade”.

“No meu caso, o (Sérgio) Moro mentiu na sentença, o (Deltan) Dallagnol mentiu na acusação, e a Polícia Federal mentiu no inquérito. Por isso que eu ando desafiando todos eles a mostrar um único documento, um único pedaço de papel, uma única coisa que diga que eu tenho aparamento ou que eu tenha um sítio em Atibaia”.

“Por que não foi a Polícia Federal que prendeu o Queiroz? Por que foi a Polícia Civil de São Paulo com a do Rio de Janeiro? E o Ministério Público do Rio de Janeiro e São Paulo, e não o MPF que pediu a prisão? Essa é uma dúvida que tenho, que me inquieta. Ele devia ser preso há muito tempo, inclusive desrespeitou o MP por não prestar depoimento, se internou e a polícia não foi atrás”, afirmou Lula.