Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lula diz que é hora de começar o ‘Fora, Bolsonaro’

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

Um dia após o PDT protocolar um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, o ex-presidente Lula resolveu dar início nesta manhã de quinta, 23, à campanha do PT a favor da saída do chefe do Planalto do cargo. “É preciso começar o Fora Bolsonaro porque não é possível a gente permitir que ele destrua a democracia”, escreveu Lula no Twitter. Até poucos dias atrás, havia dúvidas se o passo deveria ser dado em razão do cálculo de que um processo de impeachment de Bolsonaro poderá colocá-lo na posição de vítima.

Lula deu início à campanha do PT a favor da saída do chefe do Planalto do cargo

Lula deu início à campanha do PT a favor da saída do chefe do Planalto do cargo Foto: Reprodução

PT não deixa claro como se daria esse “Fora Bolsonaro”, seja por meio de afastamento, contra o qual se colocou recentemente a presidente do partido, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), ou por um movimento a favor de renúncia, tido como improvável. Após reunião na terça-feira de Lula com deputados e senadores petistas, as lideranças do partido fizeram fizeram uma live, em que Gleisi afirmou que “a bancada, diante da avaliação do quadro, está tirando como sugestão ao diretório nacional e à direção que a gente tem que elevar o tom e dizer que com esse governo não dá e, portanto, é fora Bolsonaro”.

Desde que saiu da prisão, em novembro do ano passado, Lula reiterava que não pediria o afastamento de Bolsonaro da Presidência porque, segundo ele, não se pode tirar um presidente da cadeira, democraticamente eleito, por não gostar dele. Com o tempo, a ideia começou a ser defendida nas várias entrevistas que concedeu desde então, especialmente motivada pelo agravamento da pandemia do novo coronavírus no Brasil. No final de março, numa live ao lado de Fernando Haddad, Lula disse que “ou este cidadão renuncia ou se faz o impeachment dele, alguma coisa, porque não é possível que alguém seja tão irresponsável de brincar com a vida de milhões de pessoas”.

Nesta manhã, questionado sobre as eleições de 2022 por jornalistas da CBN cearense, Lula disse que o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), tem todas as condições de ser candidato à Presidência. “Estado do Ceará tem condições de fazer com que seu candidato a governador seja presidente do Brasil”, afirmou ele, mas relativizando que agora Camilo tem é que cuidar do povo cearense nesta pandemia.