Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lula diz que ‘é possível’ o PT não ter candidato presidencial em 2022

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-presidente Lula afirmou nesta quinta, 20, que “é plenamente possível” o PT não ter candidato presidencial na eleição de 2022, durante entrevista ao canal TV Democracia, do jornalista Fabio Pannunzio. “Acho plenamente possível ter uma eleição em que o PT não tenha candidato a presidente. O PT pode ter candidato a vice, a outra coisa. Isso é plenamente possível. Acontece que tem que ter um candidato com a habilidade de tratar os partidos com o respeito que os partidos merecem. Não adianta as pessoas querem brigar com o PT porque o PT aceita briga, mas é o maior partido de esquerda da América Latina”, afirmou Lula.

O partido tem sido pressionado, tanto por integrantes quanto por aliados da oposição, a debater a possibilidade de uma coalizão ampla para a disputa presidencial contra a chapa de reeleição do presidente Jair Bolsonaro. Na entrevista, ele reiterou seu argumento, controverso para alguns petistas, de que o partido não pode abrir mão de sua posição hegemônica, referendada pelo voto popular em quatro eleições, no campo da esquerda.

“As pessoas não podem querer que o PT abra mão dessa grandeza que o povo brasileiro lhe deu a troco de nada. Ou apresenta um candidato maior do que o PT ou não tem chance. Para poder ir para o segundo turno tem que passar pelo primeiro. Se não passar pelo primeiro, acabou. O Barcelona achava que era bom, mas perdeu de 8 a 2 para o Bayern de Munique (na semifinal da Liga dos Campeões da Europa). Você não pode prescindir de um partido que tenha no começo de uma campanha 30% a troco de quê? Você não pode dar para outro partido sem um grande acordo”, reforçou Lula.

Ontem, o ex-presidente admitiu a possibilidade de ele mesmo ser candidato em 2022, caso consiga reaver na Justiça o direito de disputar eleições (ele foi condenado em segunda instância em dois processos por corrupção e lavagem de dinheiro), lembra o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Lulaeleição2022PT