Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lula: ‘País será melhor quando tiver governo que não minta no Twitter’

Equipe BR Político

Ao ser solto nesta sexta-feira, 8, o ex-presidente Lula manteve o tom crítico de entrevistas anteriores aos procuradores da força-tarefa da Lava Jato, ao ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, ao Ministério Público, à Justiça, à imprensa e ao presidente Jair Bolsonaro. “O País poderá ser melhor quando tiver governo que não minta tanto no Twitter como Bolsonaro mente, e que tenha coragem de conversar diretamente com seu povo”, afirmou o petista aos manifestantes que o esperavam em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba. Ainda em seu discurso, Lula também afirmou que o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol, o ministro Moro e alguns delegados não têm 10% de sua honestidade.

“Quero que vocês saibam que o lado mentiroso da PF fez inquérito contra mim, o lado mentiroso e canalha do MPF, da força tarefa (da Lava Jato), do TRF 4 e o Moro”, disse o petista aos apoiadores. O ex-presidente reiterou, porém, que não sente mágoa dos policiais federais, dos carcereiros, “de ninguém”.