Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lula pede cautela ao PT com manifestos para não ‘pegar primeiro ônibus’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-presidente Lula defendeu que o PT faça uma análise completa de todos os manifestos pró-democracia que pedem o afastamento do presidente Jair Bolsonaro antes de embarcar no “primeiro ônibus que está passando”. Segundo o petista, há “muita gente de bem” entre os signatários nas várias frentes democráticas “para resolver o problema do Brasil” surgidas nas últimas semanas, mas que é preciso controlar a “euforia” porque há entre eles quem ajudou a eleger o presidente Jair Bolsonaro e a derrubar a ex-presidente Dilma Rousseff.

Foto: Reprodução/Youtube

“Sinceramente, eu não tenho mais idade para ser maria vai com as outras. O PT já tem história neste país, já tem administração exemplar neste país. Eu, sinceramente, não tenho condições de assinar determinados documentos com determinadas pessoas”, afirmou o petista em reunião do PT nesta tarde de segunda, 1, por videoconferência.

Em sua fala de 33 minutos, Lula pediu cautela porque a elite brasileira defende a política econômica do ministro Paulo Guedes. “Eles estão tentando reeducar o Bolsonaro, mas não querem reeducar o Guedes”, afirmou. “Li os manifestos e acho que tem pouca coisa de interesse da classe trabalhadora. Não se fala em classe trabalhadora, nos direitos perdidos”, acrescentou. Além disso, para Lula, há tentativa de fazer com que o partido  “desapareça do cenário político”. “O PT não é uma coisa qualquer que pode ser menosprezada. Eu vejo uma tentativa muito grande de isolar o PT, de fazer com que o PT desapareça do cenário político”, falou.

“Eu queria, neste momento, que você, Gleisi, tivesse a cabeça tranquila, para que a Executiva (nacional do PT) pudesse avaliar o que está por trás de tudo isso para que o PT possa tomar as posições adequadas em benefício do povo trabalhador brasileiro”, disse Lula à presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann (PR).

 

Tudo o que sabemos sobre:

LulamanifestodemocraciaPT