Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Maia: bloco incomoda Bolsonaro porque condena ‘o fascismo e a incompetência’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Rodrigo Maia (DEM-RJ) não deixou barato as críticas feitas por Jair Bolsonaro ao bloco formado para enfrentar Arthur Lira (PP-AL) na disputa pela presidência da Câmara. O atual presidente da Casa Legislativa disse que o grupo, que conta com siglas que vão do PSL ao PT, incomoda o presidente da República por condenar “o autoritarismo, o fascismo e a incompetência”.

“O bloco Democracia e Liberdade se une pra condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência. São muito naturais as críticas e o incômodo de Bolsonaro à nossa união”, disse Maia em uma sequência de tuítes. Nesta sexta-feira, 8, Bolsonaro ironizou o bloco justamente por sua pluralidade, tendo petistas ao lado de tucanos, emedebistas e outras siglas que trabalharam pelo impeachment de Dilma Rousseff.

“Só compreendem o nosso gesto aqueles que defendem a democracia antes de tudo. Aqueles que respeitam diferenças e valorizam o diálogo”, afirmou Maia. O presidente da Câmara também lembrou que, se ele agora caminha ao lado de antigos adversários, o mesmo pode dizer de Bolsonaro.

“Não custa lembrar que em plena pandemia Bolsonaro estava em praça pública instigando manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF.E o general Heleno, durante a campanha presidencial de 2018, num gesto descabido de desrespeito aos partidos políticos, cantava ‘se ficar pega ladrão…’ para debochar das deputadas e deputados do centrão”, afirmou. “Eu sempre condenei atitudes assim e sempre defendi a representação de TODOS os partidos no Congresso.”

Tudo o que sabemos sobre:

Rodrigo MaiaJair Bolsonarocâmara