Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maia cobra fatura do setor produtivo em reforma tributária

Equipe BR Político

A marcha lenta da reforma tributária faz personagens do mesmo lado se estranharem. Nesta quinta, 17, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, não colocou fé na aprovação do texto porque o setor produtivo não estaria de acordo com o conteúdo da PEC – nunca esteve nas várias tentativas de governos anteriores. Rodrigo Maia pediu vênia para mandar a mensagem de que os donos do capital terão de colocar sim a mão no bolso.

“Peço desculpas ao meu amigo Mansueto, mas ele está errado. O acordo que a gente precisa é com a sociedade. O setor produtivo é parte do sistema, mas as pessoas precisam entender que há uma distorção muito grande, sendo que alguns setores não pagam imposto e outros pagam demais”, afirmou Maia, após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), informa o Broadcast Político.