Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maia coloca pacote anticrime para andar

Gustavo Zucchi

O pacote anticrime deve ser a última grande pauta a ser votada na Câmara neste ano. E o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), teve uma terça-feira especialmente agitada tratando dos retoques finais no texto que saiu do grupo de trabalho criado por ele. No final da tarde, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, esteve na Câmara para conversar com Maia e defender pontos do projeto original, muitos deles considerados “inconstitucionais” pelos deputados que se debruçaram sobre o texto. Mesmo assim, 75% das propostas do ministro foram mantidas.

Pela manhã, a agenda de Maia contou com outro encontro para tratar do pacote. O presidente da Câmara esteve com deputados junto ao ministro do STF Alexandre de Moraes entregando o resultado dos esforços do grupo de trabalho. Foram unificadas pelos parlamentares em um único texto as propostas sugeridas por Moraes e Moro. Maia quer votar o pacote, agora chamado de “pacote penal e processual penal”, em até duas semanas.

Tudo o que sabemos sobre:

pacote anticrimeRodrigo Maia