Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maia defende manutenção da CPI das Fake News e responsabilização de plataformas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Enquanto o bolsonarismo cada vez tenta acabar com a CPMI das Fake News, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a manutenção das investigações. Em entrevista à revista IstoÉ, Maia disse que “esse assunto das fake news precisa de uma solução”. “A CPMI vai continuar funcionando, foi renovada. Quem comanda é o presidente do Congresso. Esse assunto das fake news precisa de uma solução”, disse Maia.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara também defendeu o projeto de lei do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), contra a disseminação de notícias falsas pelas redes sociais. É mais um tema que vai de encontro ao pregado pelo governo. Nesta sexta-feira, 29, o assessor especial da Presidência, Filipe Martins, disse que o Planalto estuda seguir o caminho do presidente norte-americano, Donald Trump, e regular as mídias sociais, evitando assim que mensagens de bolsonaristas sejam classificadas como “fake news”.

“Precisamos responsabilizar aqueles que utilizam de fake news e as plataformas também. Há uso de robôs para disseminação do ódio, contestação e enfraquecimento das instituições. Uma nova lei é muito importante, ninguém suporta mais. Essas informações falsas precisam ser combatidas”, defendeu Maia.