Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maia não quer votar prorrogação de estado de calamidade

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou que não existe a possibilidade de prorrogação do estado de calamidade para 2021. A medida foi aprovada por conta do caráter emergencial causado pela pandemia do coronavírus, servindo para acelerar medidas excepcionais.

“Hoje, conversando com investidores, deixei bem claro que a Câmara não irá, em nenhuma hipótese, prorrogar o estado de calamidade para o ano que vem. Soluções serão encontradas dentro deste orçamento, com a regulamentação do teto de gastos”, disse Maia.

“A gente já viu que ideias criativas, em um passado não tão distante, geram desastres econômicos e impactam a vida das famílias brasileiras. Eu, como primeiro signatário da PEC da Guerra, não posso aceitar que ela seja desvirtuada para desorganizar o nosso Estado, a economia”, explicou o deputado, sepultando as chances da ideia avançar.

“Sabemos que o orçamento ficou muito apertado pela queda rápida da inflação, mas este é um dado da realidade. O importante é ressaltar que não há caminho fora do teto de gastos”, concluiu Maia.

Tudo o que sabemos sobre:

estado de calamidadeRodrigo Maia