Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Maioria no TRF-4 contra decisão do STF e a favor de manter condenação de Lula

Equipe BR Político

A maioria dos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) votou nesta quarta, 27, para que o caso do sítio de Atibaia, no qual o ex-presidente Lula foi condenado, não volte à primeira instância, contrariando recente decisão tomada pelo STF em duas condenações da Lava Jato após os ministros entenderem que os réus delatados devem falar depois dos delatores diante do juiz. Os juízes João Pedro Gebran Neto, relator do processo, e Leandro Paulsen rejeitaram anular a sentença de 12 anos e 11 meses imposta ao petista alegando que só seria cabível caso a ordem das manifestações dos réus tivesse prejudicado as partes, o que, segundo eles, não ocorreu.

Falta ainda o voto do desembargador Carlos Eduardo Thonpson Flores. Os dois votaram pelo aumento da pena de 12 anos de prisão para 17 anos.

 

Tudo o que sabemos sobre:

LulaTRF-4sítio de atibaia