Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Major Vítor Hugo: ‘É preciso paciência para emboscar’

Marcelo de Moraes

O líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo (PSL-GO), defendeu a estrategia usada de aceitar o adiamento da votação do relatório da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça. Na sua conta no Twitter, o deputado se defendeu das críticas sofridas por aceitar o adiamento da votação e afirmou que “é preciso paciência para emboscar e estratégia para vencer”.

“A decisão foi conjunta. Quem tem mais dados, consegue decidir com maior probabilidade de acerto. Criticar de longe é conveniente. Mapeamos os votos, queremos aprovar, mas recuar às vezes poupa tempo e garante a vitória”, escreveu. “Véspera da votação, ligamos para presidentes e líderes de partidos, coordenadores de bancada e membros da CCJ até quase 1 da manhã, um a um. Coordenamos com o Planalto; avaliamos com o relator e com o presidente da CCJ. Tínhamos o cenário mais preciso. A Previdência é muito importante para açodamento e precipitações”, acrescentou. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

Major Vítor Hugoreforma da previdência