Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MAM: ‘Não posso conviver com manipulação da pauta’

Vera Magalhães

Marco Aurélio Mello afirmou que a liminar que concedeu para que sejam soltos todos os presos após condenação em segunda instância não é uma reação, e sim uma “ação”. “Depois de quarenta anos de toga não posso conviver com manipulação da pauta”, disse Marco Aurélio ao BR18.

Ele afirmou que, “antigamente”, quando um ministro liberava uma ação para julgamento do mérito, ela era imediatamente incluída na pauta do plenário. Agora, disse ele, o julgamento das ações que tratam da constitucionalidade da prisão após condenação em segunda instância estão desde abril liberadas por ele, sem que sejam pautadas pelos presidentes (antes Cármen Lúcia, agora Dias Toffoli). / Vera Magalhães