Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Manaus: 750 pacientes de covid-19 serão transferidos a outros Estados

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Devido à falta de oxigênio nos hospitais do Amazonas, cerca de 750 pacientes de covid-19 serão transferidos para outros Estados. A operação será iniciada nesta quinta-feira, 14, e contará com apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), responsável pelos translados de pacientes “de fase moderada”, aqueles que dependem de oxigênio, mas têm possibilidade de serem transferidos com segurança.

O coronel Luiz Otavio Franco Duarte, do Ministério da Saúde, em coletiva de imprensa em Manaus. Foto: Reprodução

Para o plano de cooperação entre os Estados, segundo o secretário de Atenção Especializada em Saúde, coronel Luiz Otavio Franco Duarte, que está em Manaus representando o Ministério da Saúde, “foi feito um estudo para que a tomada de decisão tivesse critérios objetivos, para que a gente pudesse discutir a estratégia e para que a estratégia seja necessária para que o nosso paciente seja acolhido com segurança. Ele embarcar com vida, chegar com vida e ele se recuperar sustentavelmente”, disse em coletiva de imprensa nesta tarde,

Segundo o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), embora o Amazonas já esteja recebendo cargas de oxigênio vindas de outros Estados, falta capacidade de atendimento em Manaus de profissionais de saúde, condições técnicas e de equipamentos. O Estado, junto com Rio Grande do Norte, Goiás, Distrito Federal, Paraíba, Maranhão e Pará receberá pacientes.

Estados mais distantes, como Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também se dispuseram a receber pacientes.

“Aqui, se trata de salvar vidas humanas. É esse o caminho!”, disse o governador. “E, também outros Estados e também hospitais da rede privada que possam abrir vagas fazer contato com Ministério da Saúde. É importante para que a gente possa nesse esforço salvar vidas no Brasil”, comentou.