Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Manaus bate recorde com 140 enterros em 24 horas na pandemia

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O fantasma do colapso do serviço funerário de Guayaquil, no Equador, assombra cada vez mais o Brasil nesta pandemia do novo coronavírus. Em Manaus (AM), por exemplo, além do caso de um idoso de 82 anos enterrado pelos próprios familiares por falta de coveiros, foram registrados 140 enterros em 24 horas na capital, sendo que a média, antes da chegada da covid-19 ao País, era de 30. De acordo com a prefeitura, dos 140, 10 morreram da doença provocada pelo novo coronavírus, 47 por síndrome ou insuficiência respiratória, 28 tiveram registro de causa “indeterminada ou desconhecida” e 57 não tiveram detalhes sobre causa da morte.

Enterro coletivo de vítimas do coronavírus em Manaus

Enterro coletivo de vítimas do coronavírus em Manaus Foto: Bruno Kelly/Reuters

Segundo o G1, “as empresas privadas da capital informaram que só possuem estoque de urnas funerárias para os próximos dez dias, se a demandar continua alta, segundo informou o Sindicato das Empresas Funerárias do Estado do Amazonas (Sefeam)”. O Estado do Amazonas registra 304 mortes e 3.833 casos confirmados da doença.

Tudo o que sabemos sobre:

Manauscoronavírusenterros