Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governo aposta que ‘navio-fantasma’ é autor de manchas

Equipe BR Político

O ministro Ricardo Salles disse à Globonews que o governo está prestes a descobrir o responsável pela mancha de óleo que atinge o litoral do Nordeste após o aparecimento de barris da Shell com lubrificante dentro. A companhia nega que o conteúdo dos barris, que podem ter sido reutilizados, seja o mesmo do desastre ambiental. O governo trabalha com a hipótese de que o óleo, de origem venezuelana, foi transportado do país vizinho por uma embarcação clandestina em razão dos embargos impostos pelos EUA à Venezuela.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participa da reunião do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama)

Ricardo Salles. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Embora o titular do Meio Ambiente tenha declarado que o governo tem feito de tudo desde o início das primeiras aparições do óleo na costa brasileira, em 2 de setembro, a Justiça de Sergipe, com base em pedido do Ministério Público local, determinou que o governo federal e o Ibama instalem barreiras de proteção em rios do Estado.

Segundo a Marinha, o conteúdo dos barris da Shell não é o mesmo da gosma preta que tem arrasado com a fauna marinha brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:

óleoNordesteRicardo SallesPetróleo