Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mandetta a favor do canadibiol, mas só para casos específicos

Equipe BR Político

Uma semana após a Anvisa ter concluído a consulta pública para a proposta de uso medicinal e científico da maconha, o ministério da Saúde reforçou que é contra o plantio da cannabis e que apoia o uso de derivados da planta somente em casos específicos. Em nota ao BRPolítico, o ministério afirma que é favorável ao uso do canadibiol, molécula encontrada na cannabis, apenas em medicamentos para o tratamento da epilepsia reentrante, que é aquela em que não há resposta dos pacientes aos remédios anticonvulsivantes tradicionais. A pasta reforça que é contra o plantio e o uso medicinal da maconha, mas que a Anvisa tem autonomia para decidir sobre essa questão.

Medicamento à base de canabidiol. Foto: Sérgio Carvalho/Estadão

Anteriormente, Mandetta já havia falado em tom ameno sobre o assunto, afirmando que não via problemas na proposta da agência, desde que ela seguisse princípios e descobertas científicas. O projeto da Anvisa, porém, foi fortemente criticado pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, que vê a medida como um primeiro passo para a legalização da maconha no País. Após as críticas, Mandetta se posicionou contra o plantio da cannabis no Brasil, em um aparente recuo de sua postura anterior.

Na quinta-feira, 29, Mandetta afirmou que se reuniu com representantes do Conselho Federal de Farmácia e da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, dentre outros. Foi com base nesses encontros, e em estudos internacionais sobre o tema, que o ministério decidiu posicionar-se a favor do uso do canadibiol apenas nos casos de epilepsia reentrante. “Assim, para atender a uma única indicação terapêutica, sendo baixa a demanda, a pasta entende que não é necessária a instalação de capacidade nacional para cultivo (plantio) da Cannabis spp. no Brasil”, diz o ministério. 

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.