Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mandetta diz que Bolsonaro queria mudar a bula da cloroquina

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta revelou nesta quarta-feira, 21, que o presidente Jair Bolsonaro queria, via Anvisa, mudar a bula da cloroquina. Em entrevista à GloboNews, Mandetta disse que o pedido foi feito a ele em reunião com dois médicos indicados pelo presidente, e que lhe foi apresentado um protocolo pronto para colocar na bula a indicação do remédio para tratamento do coronavírus.

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta Foto: Gabriela Biló/Estadão

“O próprio presidente da Anvisa se assustou com aquele caminho, disse que não poderia concordar. Eu simplesmente disse que aquilo não era uma coisa séria e que eu não iria continuar naquilo dali; que o palco daquela discussão tem que ser no Conselho Federal de Medicina, aliás autarquia federal que tem que vir a público para orientar os médicos que estão subordinados ao Conselho de Ética e são fiscalizados pelo Conselho Federal”, disse Mandetta.

Na mesma entrevista, o ex-ministro afirmou que a pressão para liberar o medicamento começou após Donald Trump defender a droga no combate à covid-19. Seu sucessor, Nelson Teich, deixou o Ministério da Saúde após Bolsonaro impor a necessidade de mudar o protocolo de utilização do medicamento, liberado seu uso para todas as fases