Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Manuela sobre vacina: ‘Não temos de ter preferência, temos de ter pressa’

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

A candidata do PCdoB à prefeitura de Porto Alegre, Manuela D’Ávila afirmou neste terça-feira, 10, se for eleita, em 30 de novembro, primeiro dia da transição de gestão, iniciará a negociação para aquisição de doses do futuro imunizante contra a covid-19. Em entrevista ao BRP, ela disse que o momento é para ter “pressa” e “protagonismo” na busca pela vacina.

Manuela foi candidata a vice na chapa de Fernando Haddad em 2018 Foto: Dida Sampaio/Estadão

“Quem tem de garantir a imunização da população brasileira é o SUS, nós defendemos o Sistema Único de Saúde, mas nós estamos vendo de forma atenta, e não pacata, o que vem acontecendo nacionalmente”, disse. E seguiu: “Eu não tenho preferencia por nenhum laboratório. Nós não temos que ter preferência, nós temos que ter pressa. Temos que ter protagonismo”, disse.

A líder nas pesquisas de intenção de voto afirmou que a cidade “já dispõe de recursos para aquisição dessas vacinas”. O valor, segundo ela, está em um montante de R$ 15o milhões pertencente ao Fundo Municipal de Combate ao Coronavírus (Funcovid-19), criado neste ano para subsidiar ações de combate à doença.