por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marco Aurélio critica fundo de R$ 2,5 bi da Lava Jato

Equipe BR Político

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, fez duras críticas nesta quinta, 7, ao acordo firmado entre os procuradores da força-tarefa da Lava Jato, a Petrobrás e autoridades dos Estados Unidos de criação de um fundo para financiar projetos de combate à corrupção. A estatal depositou R$ 2.567.756.592,00 em uma conta vinculada à 13.ª Vara Federal de Curitiba no dia 30 da janeiro.

“A mesclagem do público com o privado não interessa ao Estado, não interessa à sociedade. É pernicioso fazendo surgir ‘super órgãos’, inviabilizando o controle fiscal financeiro. É a perda de parâmetros, é o descontrole, é a bagunça administrativa. É a Babel”, disse o magistrado ao blog de Tales Faria. O ministro destaca que “órgão público vive apenas do que previsto no orçamento aprovado pelo legislativo”.

Tudo o que sabemos sobre:

Lava JatofundoPetrobras