Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marco Aurélio Mello contra os ‘11 Supremos’

Equipe BR Político

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse nesta segunda-feira, 3, que pautas como a do juiz de garantias devem ser avaliadas por todos os membros da Corte, e não individualmente dos ministros.

O ministro do STF Marco Aurélio Mello

O ministro do STF Marco Aurélio Mello Foto: AFP

Ele voltou a defender que o plenário da Corte avalie a implementação da figura do juiz de garantias. “(O plenário) seria a última palavra. O Supremo só deveria atuar no colegiado maior, eu não compreendo a existência de três Supremos, muito menos de 11 Supremos”, disse Marco Aurélio ao Broadcast/Estadão.

Durante recesso do Judiciário, o ministro Luiz Fux contrariou o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, e suspendeu por tempo indeterminado a vigência da proposta. Ele ainda marcou para os dias 16 e 30 de março a realização de duas audiências públicas sobre a criação do juiz de garantias, medida prevista na lei anticrime sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Tudo o que sabemos sobre:

STFMarco Aurélio Mellojuiz de garantias