Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marina chama de ‘vergonhosa’ exaltação ao golpe militar

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Marina Silva criticou a manifestação de integrantes do governo federal que exaltaram o golpe militar de 1964, que hoje completa 56 anos. Tanto o vice-presidente general Hamilton Mourão quanto o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, por exemplo, falaram positivamente sobre a data.

Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, ex-senadora e três vezes candidata à Presidência da República

A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva Foto: Clayton de Souza/Estadão

“O golpe militar de 64 completa hoje 56 anos. Foi o início de um período sombrio na história do Brasil, em que prevaleceu a perseguição política, o cerceamento da liberdade e o fechamento das instituições democráticas”, escreveu Marina nas suas redes sociais.

“A exaltação de representantes e apoiadores do governo ao período autoritário é vergonhosa”, criticou a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente.

“Nesse momento de grave instabilidade institucional, promovida pelo próprio governo, devemos reafirmar em alto e bom som nosso compromisso com a Constituição e a defesa intransigente do Estado democrático de direito”, disse. E ressaltou: “Sempre é bom lembrar: a apologia à ditadura é crime”.