Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marina cobra plano para enfrentamento da covid-19 em áreas indígenas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A ex-senadora Marina Silva (Rede-AC) usou o Twitter para defender a aprovação de um plano emergencial para enfrentamento à covid-19 em territórios indígenas. Ela cita a invasão ilegal de terras indígenas como fator contribuinte para ampliar o contágio entre indígenas.

Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, ex-senadora e três vezes candidata à Presidência da República

Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, ex-senadora e três vezes candidata à Presidência da República. Foto: Clayton de Souza/Estadão

“É urgente a aprovação no Senado do Plano Emergencial para Enfrentamento à Covid-19 nos Territórios Indígenas. A invasão de terras indígenas por grileiros, garimpeiros e madeireiros ilegais e o contato com agentes de saúde infectados contribuem para ampliar o contágio”, escreveu a ex-ministra, na segunda-feira, 15.

Os senadores devem votar nesta terça o projeto de lei 1142/2020 que cria plano especial de enfrentamento da covid-19 para indígenas e quilombolas. A proposta já foi aprovada na Câmara.

Marina compartilhou uma notícia do último domingo que aponta para a primeira morte registrada entre indígenas na terra indígena do Xingu, em Mato Grosso. De acordo com boletim do Ministério da Saúde atualizado na noite de sábado, há pelo menos outros dois casos confirmados da doença dentro do parque xinguano.

“A precariedade de estruturas de saúde em áreas remotas e o próprio modo coletivo de organização social dos povos indígenas agravam os riscos de disseminação do novo coronavírus. A gravidade da situação exige uma resposta efetiva e imediata”, completou Marina.

Tudo o que sabemos sobre:

XinguindígenascoronavírusMarina Silva