Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marina critica criação de ‘fundão’ nas mãos de Ricardo Salles

Gustavo Zucchi

A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva criticou a criação de uma espécie de “fundão” que seria gerido pela pasta. A crítica da ambientalista, claro, não é com a possibilidade do ministério ter R$ 7,6 bilhões. Mas sim com o atual titular da pasta, Ricardo Salles. “Não basta a gravidade da destruição ambiental promovida pelo ministro Ricardo Salles, agora o governo quer presenteá-lo com a criação de um Fundão de R$7,6 bilhões das multas ambientais”, disse Marina. “Se o desmonte já era grave, imagina com esse cheque em branco para o ministro poder destinar de acordo com suas diretrizes antiambientais.”

O “fundão” viria da aprovação da medida provisória que cria o chamado “fundo ambiental”. Ela autoriza a União a contratar uma instituição financeira para gerir valores provenientes de multas do Ibama. Empresas atuadas pelo órgão poderia ter um abatimento de até 60% do valor da multa, caso destinasse o dinheiro para financiamento de projetos ambientais, cujo recursos seriam provenientes do fundo.

https://twitter.com/MarinaSilva/status/1235647666069127168

Tudo o que sabemos sobre:

Marina SilvaRicardo Salles