Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marina Silva diz que desafetos deveriam ‘ensinar algo ao presidente’

Equipe BR Político

A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva comentou, nesta sexta-feira, 13, o reconhecimento de publicações internacionais concedido nesta semana a dois desafetos do presidente Jair Bolsonaro: a ativista sueca Greta Thunberg e o ex-presidente do Inpe Ricardo Galvão – afastado do cargo em julho, após o instituto mostrar altas no desmatamento da Amazônia sob o governo de Bolsonaro.

“O presidente chama a jovem ativista Greta Thunberg de pirralha. Ela é eleita a personalidade do ano pela revista TIME. Pede o afastamento de Ricardo Galvão do INPE. Ele entra na lista dos 10 cientistas do ano pela NATURE. Isso deveria ensinar alguma coisa ao presidente”, escreveu Marina no Twitter.

Como você viu aqui no BRP, Greta foi chamada de “pirralha” pelo presidente após afirmar que os índios na Amazônia estavam sendo mortos por defender a floresta do desmatamento ilegal. Um dia depois, na quarta-feira, 11, a revista Time nomeou a sueca como personalidade do ano. Após a fala do presidente – que também afirmou que a jovem foi à COP-25 para fazer um “showzinho” – Marina Silva pediu desculpas a Greta pelas ofensas de Bolsonaro.