Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marinha: ‘Crise do óleo está estabilizada’

Equipe BR Político

O coordenador operacional do grupo de acompanhamento e avaliação da Marinha, almirante Marcelo Francisco Campos, afirmou nesta sexta-feira, 29, que o órgão considera que o vazamento de óleo na costa brasileira está estabilizado. Portanto, a partir de 20 de dezembro, as tropas e navios de reforço que foram enviados ao Nordeste devem voltar para o Rio de Janeiro. “Basicamente o que toca a praia hoje são vestígios (das manchas de óleo). A quantidade é pequena. O que nos leva a falar que estamos vivendo período de estabilização”, disse Campos, segundo o Broadcast Político.

O almirante afirmou que há 19 dias não são encontradas as manchas de óleo no mar e que, na última semana, 99% das ocorrências são de vestígios do óleo. “Diria que situação hoje é controlada, maior parte das áreas atingidas hoje estão limpas. E quantidade de óleo que tem aparecido, é cada vez menor”, disse.

A data prevista para o retorno das tropas ao Rio de Janeiro também marcará o início da segunda fase da Operação Amazônia Azul, com foco em ações de manutenção e controle, conduzidas por equipes locais da Marinha e agentes de Estados e municípios. No início de 2020, começa a terceira fase da operação, com foco em ações de monitoramento das praias. As equipes do Rio, no entanto, devem seguir em alerta para retornar às praias em casos de emergência, já que a Marinha não descarta a possibilidade de que o óleo retorne às praias. “Em face do ineditismo dessa grave ocorrência, estamos nos preparando para tudo”, afirmou Campos.

Tudo o que sabemos sobre:

MarinhaóleoNordestederramamento de óleo