Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Marinho joga a bola para o Congresso

Equipe BR Político

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, que repetiu nesta quinta, 21, nunca ter visto um clima “tão favorável à reforma no Congresso”, passou a bola para o Congresso após apresentação do projeto de lei de reforma previdenciária dos militares feita na quarta, 20. “O papel agora é do Congresso Nacional”, afirmou a jornalistas no Rio.

O presidente da CCJ, no entanto, Felipe Francischini (PSL-PR), adiou o anúncio do relator da PEC na CCJ no colegiado numa demonstração de que não há entendimento na base do governo sobre o tratamento a dar ao texto. Na noite de ontem, Rodrigo Maia deixou claro que caberia ao governo, não a ele, construir as alianças.

Tudo o que sabemos sobre:

Rodrigo MaiaRogério Marinhoprevidência