Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Marinho recebe ‘solidariedade’ de Bolsonaro no Maranhão após críticas de Guedes

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Fica cada vez mais evidente a insatisfação do presidente Jair Bolsonaro com Paulo Guedes. Nesta quinta, 29, após o titular da Economia chamar o ministro do Desenvolvimento Regional de “gastador” ao colocar o dedo na cara da Febraban, dizendo que a entidade “financia até programa de estudo de ministro gastador para ver se enfraquece ministro que defende acabar com esse privilegiozinho para esse cartoriozinho”, o presidente da República cobriu Marinho de elogios, oferecendo em público sua “solidariedade” pelo seu trabalho à frente da pasta e agradecendo sua “confiança e empenho”.

Ontem, o chefe do Planalto revogou um decreto que autorizava estudos para a entrada da iniciativa privada no mercado das unidades básicas de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) após o dispositivo, assinado pelo presidente e por Guedes, ser contestado pela oposição como via de acesso à privatização do SUS, o que seria um desastre eleitoral para o presidente em 2022, dado que o SUS é a instituição salvadora da vida de milhares de brasileiros nesta pandemia. A ideia de firmar parcerias público-privadas foi desenhada pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), subordinada a Guedes, que hoje tirou o corpo fora durante audiência no Senado.

“Seria um contrassenso falar em privatizar o SUS, que é uma rede descentralizada de atendimento de saúde pública. Ponto. Esse decreto aparentemente veio da área de PPI, que estava sob coordenação na Casa Civil, passou para a Economia. A secretária Martha (Seillier) é seria, trabalhadora (…) (foi) iniciativa dela, que deve ter ido lá no ministério do general Pazuello (Saúde) e se entendido sobre isso”, afirmou.

Já a disputa entre Marinho e Guedes se dá pela defesa do titular de Desenvolvimento Regional por mais investimentos do governo, casada com o plano de reeleição de Bolsonaro, enquanto o ministro da Economia só pensa em trancar o cofre, o que contraria os planos eleitorais do presidente.

Rogério Marinho. Foto: Dida Sampaio

Marinho aproveitou a força do chefe no Maranhão para exibí-la no Twitter:

 

Tudo o que sabemos sobre:

Rogério MarinhoPaulo Guedes