Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MEC adia Enem para janeiro de 2021

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Depois da novela para o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano por conta da paralisação de aulas durante a pandemia do coronavírus, o Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) finalmente definiram a nova data em que ocorrerá a prova nesta quarta-feira, 8. O exame tradicional foi adiado para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e o digital para 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes

O presidente do Inep, Alexandre Lopes Foto: Reprodução/TV BrasilGov

A prova é o principal meio de ingresso em universidades públicas do País. Com o anúncio da data, no entanto, ainda fica indefinido como ocorrerá o processo de ingresso, feito pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, a pontuação dos candidatos na prova deve sair apenas em 29 de março. Lopes mencionou até a possibilidade de realizar três aberturas do Sisu no ano que vem, ao invés das duas que normalmente ocorrem no início e meio do ano. O presidente do órgão afirmou em coletiva estar “tranquilo para executar o Enem em janeiro”. Segundo o governo, o nível da prova não será modificado em função das dificuldades de ensino durante a pandemia, já que os itens que a compõem foram elaborados no passado, em período pré-pandemia. 

A data não foi a primeira opção dos candidatos que votaram na enquete aberta pelo MEC a pedido do ex-ministro Abraham Weintraub, que resistia ao adiamento do exame. 49,7% dos estudantes votaram para que a prova ocorresse apenas em maio de 2021. Janeiro foi escolhido por 35,3% dos que votaram. Segundo o presidente do Inep, o órgão considerou também conversas com secretários de Educação para definir a data.

Tudo o que sabemos sobre:

EnemMinistério da EducaçãoInepadiamento