Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

‘MEC quer fatiar o Enem’, reclama UNE

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em mais um pedido para que a prova do Enem seja adiada em virtude do avanço do novo coronavírus no País, a União Nacional dos Estudantes (UNE) criticou a possibilidade definida pela Justiça de que cidades decidam não realizar as provas nas datas sugeridas – 17 e 24 de janeiro. Para os estudantes, a medida se trata de um “fatiamento” do exame.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Segundo o Inep, ainda será marcada uma data para a realização das provas em cidades que considerarem a realização do Enem perigosa no contexto da pandemia.

Na terça, 12, a juíza Marisa Cucio, da 12ª Vara Cível Federal de SP, negou o pedido de adiamento da prova, e afirmou que caso sejam necessárias “eventuais restrições mais severas de mobilidade social ou lockdown (…) que impeçam a realização” do exame em alguma região, a prova deverá ser reaplicada pelo Inep – mas apenas nestes casos específicos.

“Agora o MEC quer fatiar o ENEM em dois! Desde quando os casos voltaram a aumentar que estamos alertando que as restrições nos municípios impactaram nas provas, eles ignoraram, agora quem sai prejudicado é o estudante! #AdiaENEM”, comentou a entidade no Twitter.

“Por mais que seja mais razoável do que simplesmente cancelar a prova pros estudantes que estejam em municípios com restrições, adiar a prova pra todos seria o mais justo”, aponta.

Tudo o que sabemos sobre:

EnemUNEInepadiamentopandemia