Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Médico francês defensor da hidroxicloroquina é denunciado

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Sociedade Francesa de Patologia Infecciosa (SPILF) acusou o médico francês Didier Raoult, mundialmente conhecido como defensor da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19, inclusive já citado pelo presidente Jair Bolsonaro, de uma “promoção indevida do medicamento”. “Confirmamos que houve uma denúncia ao conselho departamental das Bocas do Ródano do Colégio de Médicos, mas a SPILF não quer se manifestar sobre o assunto enquanto durar o caso”, disse uma porta-voz da sociedade na quinta-feira, 3. A denúncia será, primeiramente, alvo de uma tentativa de conciliação. Caso não haja acordo, será julgada em uma câmara disciplinar. O julgamento pode durar meses e as penalidades incorridas podem variar de um simples aviso à expulsão do colegiado.

A Sociedade de Patologia Infecciosa da França acusa Didier Raoult de ‘promoção indevida da hidroxicloroquina’. Foto: Thomas Coex/AFP

A instituição que reúne mais de 500 especialistas em doenças infecciosas acusa o famoso professor de Marselha de ter violado nove artigos do código de ética médica em sua promoção implacável da cloroquina.