Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Medo de geladeira no Itamaraty

Vera Magalhães

A composição do grupo da transição no Itamaraty, praticamente sem integrantes do ministério e dominado por assessores do PSL, assustou os diplomatas “das antigas”, que ocuparam postos de destaque nos últimos governos e nutriam a expectativa de ascender ao comando da pasta, que temem ser colocados na geladeira, superados por uma nova geração. A geladeira tem até nome: o Grupo de Assistência Operacional e Administrativa.

Um sinal disso foi dado por Ernesto Araújo com a escolha de Otávio Brandelli –que, assim como o próprio chanceler, foi recém-promovido a embaixador– como secretário-geral. Um temor no Itamaraty é que o novo comando mude a lei de serviço no exterior para que nã-diplomatas possam ocupar posições comissionadas. Atualmente o único cargo não-privativo aos quadros de carreira é o de diplomata. / Vera Magalhães