Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mercados abrem em queda

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Os mercados internacionais abriram negociações nesta manhã de quarta, 1, em queda generalizada após o presidente Donald Trump prever morte de 100 mil pessoas nos Estados Unidos. As Bolsas da Europa e Ásia fecharam os respectivos pregões em queda, e os mercados futuros das Bolsas de Nova York também caíam, informa o Estadão. Como tem acontecido de forma recorrente desde o começo de março, o efeito “sobe e desce”, quase que diário, tem acometido todos os mercados ao redor do mundo, por conta das incertezas relacionadas à pandemia.

Queda generalizada ocorreu após o presidente Donald Trump prever morte de 100 mil pessoas nos Estados Unidos

Queda generalizada ocorreu após o presidente Donald Trump prever morte de 100 mil pessoas nos Estados Unidos Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Reportagem informa que as bolsas europeias abriram o pregão desta quarta-feira em forte baixa. Nas próximas horas, investidores vão acompanhar índices de atividade (PMIs) industrial da região, assim como dados de desemprego da zona do euro. Às 4h16, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres caía 3,44%, a de Frankfurt recuava 3,37% e a de Paris se desvalorizava 3,40%. Em Milão, Madri e Lisboa, as perdas eram de 2,02%, 2,34% e 1,56%, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:

mercadobolsasEstados UnidosDonald Trump