Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mike Pompeo confirma apoio dos EUA ao Brasil na OCDE

Equipe BR Político

O dia começou com a preferência dos Estados Unidos pela Argentina e Romênia como novos membros da OCDE em carta enviada pelo país à entidade, seguiu à tarde com a oposição dizendo que o amor do presidente Jair Bolsonaro por Donald Trump não era correspondido e, agora à noite, vai se aproximando de seu final com o chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, declarando que o país mantém seu apoio à entrada do Brasil no grupo dos mais ricos.

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA.

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA. Foto: Remko De Waal/EFE

Pompeo afirmou que o documento vazado não representa a posição americana com precisão. “Nós somos apoiadores entusiasmados do ingresso do Brasil nesta importante instituição e os EUA farão grandes esforços para apoiar a adesão brasileira”, tuitou.

Em comunicado, um porta-voz da área assuntos do Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado americano disse também que o país “continua a manter a declaração” de 19 de março, quando Trump “afirmou claramente o apoio ao Brasil para iniciar o processo e se tornar um membro pleno da OCDE”, informa o Estadão.

O governo brasileiro não demonstrou surpresa com a falta do Brasil na carta americana e amenizou a situação. Bolsonaro afirmou que a entrada do País no grupo “não depende só de Trump” e que Romênia e Argentina estavam na frente na ordem de ingresso. “Daqui a um ano, um ano e pouco estaremos dentro da OCDE, se Deus quiser”, disse nesta quinta-feira, 10, em sua tradicional live.