Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Milicianos presos em Itaboraí

Equipe BR Político

A Polícia Civil, em operação que prendeu ao menos 41 suspeitos de integrar um grupo de milicianos atuante em Itaboraí no Rio, na manhã desta quarta, 4, se impressionou com a quantidade de mulheres recrutadas pelo grupo criminoso, bem como com a crueldade com que os milicianos executam suas vítimas. “Uma das coisas que nos chamaram a atenção foram os requintes de crueldade. Alguns foram presos também por tortura ,e alguns estão sendo presos porque mutilaram corpos de vítimas. Um chegou a tirar o coração de uma vítima, o coração”, disse o delegado Gabriel Poiava.

Ele conta que o grupo que atua na região é chefiado por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, suspeito de envolvimento na morte da ex-vereadora Marielle Franco e preso no Rio Grande do Norte. Além das torturas, os milicianos, afirma, expulsavam moradores da região para vender suas casas por meio de site. São novos no pedaço, no entanto. Expulsaram os traficantes que atuavam na região há um ano e meio, expondo cadáveres por ruas da cidade. Com ajuda de policiais militares, passaram a matar usuários de drogas, ladrões e familiares dos traficantes expulsos, tal como justiceiros.

Tudo o que sabemos sobre:

milíciaItaboraí