Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Minas é hoje como um indigente’

Marcelo de Moraes

Coordenador da equipe de transição do governo ede Minas Gerais, o vereador Mateus Simões (Novo) fez um diagnóstico duro sobre a situação que espera o governador eleito Romeu Zema. “Nas conclusões, apresentamos ao novo governo uma triste realidade: 15 anos de empobrecimento do Estado, de comprometimento da capacidade de investimento e de evidente irresponsabilidade fiscal, que levaram a um cenário de caos econômico, com um déficit que pode chegar a R$ 30 bilhões em 2019 e que, se nada for feito, alcançará R$ 100 bi em quatro anos. Aliás, nesse mesmo período, a folha de pagamento de ativos e inativos alcançará a marca de 100% de toda a arrecadação tributária”, afirma  Simões.

“Minas é hoje como um indigente, que vive de esmolas sem ter certeza de que terá como comer a noite se pagar a conta do almoço. Não é uma discussão sobre opção ideológica ou visão econômica. A essa altura, é mera questão de sobrevivência. O Estado terá de se ajustar à necessária realidade de contenção de gastos e reformas estruturais”, avalia Mateus. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

minas geraisRomeu ZemaMateus Simões