Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministério da Economia preocupado com PL de Randolfe

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

O Ministério da Economia está preocupado com a possibilidade de aprovação de um projeto de lei do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O secretário especial da Previdência e Trabalho, Bruno Bianco Leal, avisou que duas das medidas propostas pelo PL são “impraticáveis”. A primeira delas faz alterações na concessão do auxílio emergencial, criando um auxílio emprego com impacto de R$ 114 bilhões.

“Esta proposta apresenta redundância, maior custo e trará dificuldades operacionais e atraso no pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm). Não há fonte de recursos indicada, o dispositivo é absolutamente genérico”, afirma a pasta em nota técnica.

O segundo faz alterações no Benefício de Prestação Continuada, retomando a decisão que ampliava os beneficiados, com custo de R$ 20 bilhões. “Estes pontos não podem ser convertidos em lei”, disse Leal.