Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministra alemã dá o troco em Salles

Equipe BR Político

O ministro Ricardo Salles tentou nos últimos dois dias, mas não conseguiu destravar os R$ 155 milhões congelados pelo Ministério do Meio Ambiente da Alemanha antes destinados a projetos de proteção ambiental no Brasil. A titular da pasta, Svenja Schulze, tomou a medida porque desconfia da política brasileira contra o desmatamento florestal e não voltou atrás porque não caiu bem a resposta do presidente Jair Bolsonaro de que não precisava “disso” e que melhor seria se a Alemanha “pegasse essa grana” para reflorestar seu próprio território. Svenja não se convenceu a liberar os R$ 155 milhões com os argumentos de Salles apresentados à ministra na terça, 1, em Berlim, de que Bolsonaro falou por falar ou que não deveríamos “misturar política com questões técnicas”.

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. Foto: Max Haack/Secom

Na base da humildade e conciliação, Salles até mudou o discurso em relação à importância do Fundo Amazônia, tão desprezado pelo titular do Meio Ambiente até poucos dias atrás sob o argumento de que é o Brasil quem decide como e onde alocar recursos de fora para defender o bioma. “O objetivo é que o fundo possa distribuir dinheiro novamente”, disse ele, segundo registra o jornal alemão Faz. Apesar das tentativas, o ministro deixa a Alemanha nesta quarta, 2, sem obter concessão.