Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministro da Defesa pede que interiorização de venezuelanos seja acelerada

Equipe BR Político

Após reunião na manhã desta quarta-feira, 1, no Ministério da Defesa, para acompanhar a crise na Venezuela, o ministro Fernando Azevedo e Silva, disse hoje que o governo está acompanhando os fatos e classifica como “indefinida” a situação no país. Segundo ele, o motivo principal da reunião foi ouvir o comandante da Operação Acolhida, general Eduardo Pazuello, sobre a situação da operação na fronteira. Ontem o governo publicou a autorização de novos recursos para o prolongamento da operação por mais um ano. Até agora, cerca se 6 mil venezuelanos já foram interiorizados no País.

O ministro se disse preocupado com o aumento do número de venezuelanos em Boa Vista (RR) e Pacaraima (RR). Para resolver essa situação, ele pediu a ajuda do presidente para acelerar o processo de interiorização desses venezuelanos que estão abrigados em Roraima. Sobre os 25 militares venezuelanos que pediram asilo ao governo brasileiro, Azevedo e Silva disse que eles ainda não conseguiram acesso à Embaixada brasileira em Caracas. E afirmou que o governo brasileiro está em contato com adidos militares na Venezuela.