Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministro da Saúde admite que pode recomendar lockdown em alguns lugares

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou nesta quarta-feira, 6, que a Pasta já formulou um plano de diretrizes sobre isolamento social e testes para o Brasil. Segundo Teich durante coletiva de imprensa, o plano considera a quantidade de casos novos e a infraestrutura de cada lugar. Ele tambem afirmou que não negou que possa recomendar de medidas restritivas de quarentena.

“Quando a gente fala em isolamento existem vários níveis. Vai ter lugar em que a gente vai recomendar lockdown e vai ter lugar em que existem situações que permitem tentar outras coisas. É a forma de fazer que faz diferença. E qualquer medida será revista o tempo todo”, disse.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, em coletiva nesta quarta

O ministro da Saúde, Nelson Teich, em coletiva nesta quarta Foto: Reprodução/TV BrasilGov

De acordo com o ministro, há cinco níveis de gravidade delineados no plano. Em coletiva técnica mais tarde, Teich afirmou que o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, dará mais explicações sobre a estratégia.

Militares na Saúde

Questionado sobre a nomeação de militares para cargos importantes em sua Pasta, Teich defendeu o seu secretário-executivo, general Pazuello, que tem trazido os militares ao ministério. “O secretário Pazuello tem um histórico de execução de coisas grandes. A razão de estar do meu lado não é porque ele é militar, é pela sua competência”, disse. Segundo Teich, a presença dos militares na Pasta “aumenta a eficiência” da sua atuação.