Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministro do TCU é contra prorrogar Orçamento de Guerra

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Bruno Dantas, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), usou suas redes sociais para criticar a possibilidade de prorrogação do Orçamento de Guerra para 2021. Para o ministro, “prorrogar o Orçamento de Guerra é renunciar ao planejamento e deixar que artificialismos nos guiem”.

“A emergência da pandemia exigiu medidas urgentes, sem maiores estudos ou planejamento em 2020. Mas a curva de aprendizado nos impõe uma ação melhor desenhada e planejada para 2021. Prorrogar o Orçamento de Guerra é renunciar ao planejamento e deixar que artificialismos nos guiem”, escreveu.

“Assim como a crise econômica de 2008/2009 (subprime/Lehman Brothers), a crise deste dramático ano de 2020 – que não é só econômica, mas social, sanitária e humanitária – exigiu expansão dos gastos públicos e flexibilização de regras de responsabilidade fiscal”, analisou Dantas.

“As medidas contracíclicas de expansão fiscal de 2008/2009 deveriam ter cessado em 2010, mas a popularidade artificial fabricada pelo gasto público irrefreado ludibriou governantes até 2014. A conta chegou em 2015, com uma recessão brutal, todos lembramos”, afirmou o ministro.

Tudo o que sabemos sobre:

bruno Dantas