Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministro do turismo diz que Bolsonaro não vai demiti-lo

Equipe BR Político

No centro das denúncias de caixa dois na campanha eleitoral do PSL, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse durante reunião com o presidente do turismo argentino, Gustavo Santos, que permanecerá no cargo. Em um vídeo publicado pela revista Veja, Marcelo Álvaro aparece dizendo que tem “confiança no presidente” de que permanecerá no cargo.

“O delegado me indiciou porque eu era presidente do partido. Só.” — Álvaro era presidente do PSL em Minas Gerais. “Ele entendeu que algumas pessoas tiveram alguns procedimentos ruins, inadequados, e eu fui indiciado por ser o presidente do partido. Não fui citado em nada por ninguém, é um absurdo”, completa o ministro. Álvaro foi denunciado pelo MP de Minas pelo uso de candidaturas laranjas nas eleições de 2018. De acordo com as investigações, o ministro, então candidato a deputado federal, articulou um esquema de candidaturas femininas sem a intenção de elegê-las, apenas para obter recursos do fundo eleitoral.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo Álvaro Antônio