Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ministros saem em defesa de Salles e Ernesto Araújo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em meio a rumores da pressão pela saída do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, do governo, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, um dos mais próximos do presidente Jair Bolsonaro, fez a defesa dos colegas nas redes sociais. “As pautas envolvendo Meio Ambiente e Relações Exteriores são extremamente complexas e importantes para o Brasil. Representam um grande desafio para o @govbr (governo) e por isso expresso minha admiração e respeito aos ministros @rsallesmma e @ernestofaraujo”, escreveu nesta sexta-feira, 3. 

Mais cedo, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, também defendeu Salles. “O min @rsallesmma tem feito um grande trabalho à frente do Ministério do Meio Ambiente, uma pasta complexa. Firme na busca por investimentos em projetos sustentáveis para a Amazônia, atuou na aprovação do Marco Regulatório do Saneamento, e segue dedicado ao lado de @jairbolsonaro”, escreveu no Twitter.

A troca dos dois ministros tem sido aconselhada por auxiliares e parlamentares, para que o governo melhore suas relações com Poderes e entidades internacionais, informou o Estadão/Broadcast. A condução da política ambiental do governo é apontada como empecilho para acordos comerciais bilaterais e para que o País receba investimentos externos. Já no Itamaraty, a possível troca de Ernesto Araújo, que faz parte da ala ideológica do governo, tem como motivação a necessidade de alguém mais pragmático.

Na quinta-feira, 2, o secretário-executivo da pasta das Comunicações, Fabio Wajngarten, já havia defendido Salles na mesma rede social.”O ministro @rsallesmma, do Meio Ambiente, continua firme no seu trabalho de ajudar o presidente @jairbolsonaro na recuperação do país. Inova na gestão e, apesar dos ataques, continua sua jornada para trazer Investimentos que gerem emprego e preservem a natureza”, escreveu.