Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Montezano diz que auditoria no BNDES custou R$ 42,7 mi

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

Após ser chamado de “garoto” e ouvir o presidente Jair Bolsonaro afirmar que tem “coisa esquisita” nos custos da auditoria do BNDES, o presidente do banco, Gustavo Montezano, afirmou que todas as operações que levaram ao relatório de oito páginas que constatou não haver “caixa-preta” foram aprovadas em duas etapas por todas as instâncias de governança do banco.

Foto: Reprodução/Youtube

Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 29, em Brasília, ele corrigiu os custos da investigação feita pela estatal em operações entre o banco e o grupo JBS. Segundo Montezano, o custo da auditoria foi de R$ 42,7 milhões, e não R$ 48 milhões como havia sido divulgado anteriormente. Ele justificou dizendo que a diferença no valor se deu por conta da conversão, que para chegar ao valor divulgado hoje, foi feita em cada data de aprovação dos contratos. O valor é quase o dobro da previsão inicial, feita em janeiro de 2018: R$ 23,4 milhões.