Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro: ‘Ameaças não estão abrangidas pela liberdade de expressão’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Mais uma vez, o ex-ministro Sergio Moro foi ao Twitter explicar sua posição ante a prisão de aliados de Jair Bolsonaro. A retificação veio após criticas de seguidores sobre o posicionamento enquanto titular do Ministério da Justiça. “Para alguns aqui que se equivocam com minha posição: sempre repudiei as ameaças feitas contra o Presidente e tomei as providências necessárias para que fossem apuradas”, afirmou.

Nesta segunda-feira, ativistas do grupo “300 pelo Brasil” foram presos temporariamente. Outro aliado do Planalto que vê boatos de uma possível prisão é o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que se vê investigado pela ameaça de prender ministros do STF, feita na reunião ministerial do dia 22 de abril.

“Ameaças – é muito simples – não estão abrangidas pela liberdade de expressão não importa quem seja o ameaçado”, afirmou Moro. Mais cedo, o ex-ministro já havia se manifestado elogiando decisão do Supremo de prender ativistas que soltaram fogos contra a sede da Corte.

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moroSTF