Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro aproveita e defende retomada da discussão sobre prisão em 2ª instância

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, aproveitou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a falar da PEC em prisão após segunda instância para retomar a defesa da proposta. Moro, que no Ministério era um dos grandes defensores do tima, defendeu que na retomada da agenda de reformas esteja a proposta, que está pronta para votação em sua comissão especial.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro Foto: Eraldo Peres/AP

“É necessário retomar a agenda de reformas, entre elas a votação e aprovação da PEC da segunda instância, que prevê a execução da pena após a condenação criminal em segundo grau. Fim da Justiça sem fim”, disse Moro em seu Twitter.

Mais cedo, Maia disse que a PEC pode ser votada em agosto e que englobará não apenas casos penais, mas trabalhistas, cíveis e tributárias. “Vamos aprovar a PEC para todos os setores, não só penal, mas conflitos trabalhistas, tributários seriam resolvidos na segunda instância. Isso tira a pressão do Supremo que vai continuar ser uma corte constitucional”, afirmou.