Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro cita Mago Merlin ao cobrar autoria em queda de criminalidade

Equipe BR Político

O ministro Sérgio Moro reivindicou neste sábado, 4, a paternidade da queda da criminalidade no País com críticas aos que sustentam que os dados não têm “nada a ver” com o governo federal. O número de homicídios no Brasil caiu 22,1% no primeiro semestre de 2019, em comparação com o mesmo período do ano retrasado. As estatísticas criminais mostram que houve queda em todos os nove crimes registrados pela plataforma Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais, de Rastreabilidade de Armas e Munições, de Material Genético, de Digitais e de Drogas), como estupro, furto de veículos, homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, roubo a instituição financeira, roubo de carga e veículo, latrocínios e tentativa de homicídio. De acordo com a Constituição, “a segurança pública é dever do Estado e responsabilidade de todos, compreendendo a União, os Estados, o Distrito Federal e os Munícipios, no âmbito das competências e atribuições legais de cada um”.

“Se quiserem atribuir a queda ao Mago Merlin, não tem problema. Os criminosos, sem diálogos cabulosos, sabem porque (sic) os crimes caem”, escreveu o titular da Segurança, fazendo referência ao lendário conselheiro do rei Arthur e criador da Távola Redonda.

Como você lei aqui no BRP, a rejeição aos projetos do ministro na Câmara chega a 80%.

Horas mais tarde da primeira postagem, Moro tripudiou dos críticos:

 

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moroMago Merlincriminalidade