Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro contorna caso do filho de Bolsonaro

Vera Magalhães

As declarações de Sérgio Moro sobre o relatório do Coaf que aponta movimentação atípica de um ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro mostram claro desconforto do ex-juiz com o caso. Ouvi-lo se tornou importante, além do caso em si, pelo fato de que o Coaf passará a ser da alçada de sua pasta.

Ele desconversou quanto ao mérito e preferiu se concentrar em prometer incremento da atuação do órgão. Ele tem razão quando diz que nem é ministro ainda e, mesmo se fosse, não deveria comentar casos concretos. Mas demonstra condescendência incompatível com sua atuação como o juiz ao dizer que, em relação a Jair Bolsonaro, ele “já esclareceu”. Comprar pelo valor de face, sem apuração, explicações de implicados nunca foi o padrão de Moro. Os “esclarecimentos” não devem fazer com que se prescinda de mais apurações, como parece sugerir o ex-juiz. / V.M.