Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro defende inquérito contra punks: ‘Não é meu, mas poderia ser’

Gustavo Zucchi

O ministro Sérgio Moro negou que tenha sido inciativa sua um inquérito aberto para investigar um grupo de punks por cartazes anti-Bolsonaro, mas disse concordar com a iniciativa. Para o atual titular da pasta da Justiça e Segurança Pública, é louvável que o grupo seja investigado. “Publicar cartazes ou anúncios com o presidente ou qualquer cidadão empalado ou esfaqueado não pode ser considerado liberdade de expressão.É apologia a crime, além de ofensivo”, disse em seu Twitter.

De acordo com reportagem da Folha, foi aberto inquérito para investigar artistas de um coletivo de rock por cartazes contra o presidente. Em um deles, um palhaço com uma faixa presidencial aparece empalado por um lápis. No outro, Bolsonaro é retratado com um bigode de Hitler, com uma cueca tendo a bandeira norte-americana estampada e vomitando um rio de lama sobre uma floresta em chamas. O festival para quais foram criados os cartazes aconteceriam no ano passado e foram cancelados.

 

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moro